• Tornar o Algarve destino europeu de referência para o Turismo Subaquático mundial.
  • Criação de uma estrutura de recifes artificiais que constitua um distintivo factor para a atracção mundial de Turistas Subaquáticos.
  • Criação do Parque Subaquático Ocean Revival através da imersão deliberada de quatro navios da Marinha Portuguesa.

Local de turismo subaquático

  • Diferente e inovador…
  • De grande nível internacional…
  • Incluído em zona protegida…
  • Numa zona turística de excelência!

Zambeze

Patrulha Oceânico EX-NRP Zambeze P1147

Características Gerais

Lançado à água: 31 de Outubro 1971. A cerimónia contou com a presença do Ministro da Marinha, chefe do EMA, Superintendentes dos Serviços de Pessoal e do Material, entre outros oficiais generais e superiores, autoridades locais civis e militares;

Acrescentado ao efectivo da Armada: 20 de Julho de 1972. Ao acto assistiram o Director das Construções Navais, comodoro Rogério de Oliveira, diversos oficiais da Armada, e representando os Estaleiros Navais do Mondego, o Dr. Álvaro Malafaia e o Engenheiro Joaquim Bessa;

Retirado: Setembro 2003 (Portaria 1168/03 de 17 de Setembro). A cerimónia, dia 25 de Setembro, conjunta à do NRP “Limpopo”, foi presidida pelo Comandante Naval, Vice-Almirante Silva Santos e teve lugar na Base Naval de Lisboa. Da sua classe só 4 navios continuam operacionais;

Desarmado: 25 de Setembro 1975;

Abatido: 15 de Novembro 2006 (Portaria 1821/2006 de 8 de Novembro);

Anos de serviço: 31;

Indicativo NATO: P 1147;

Guarnição: 33 elementos;

Construção: Estaleiros Navais do Mondego, Figueira da Foz;

Classe: Cacine;

10 Navios: “Cacine”, “Cunene “, “Mandovi”, “Rovuma”, “Cuanza”, “Geba”, “Zaire”, “Zambeze”, “Limpopo”, “Save”; Construída para operações de patrulha costeira e dos rios portugueses em África; Todos os navios desta classe têm nomes de rios africanos e indianos das antigas colónias portuguesas; Os navios são uma evolução tecnológica das LFG - Lanchas de Fiscalização Grande da classe "Argos", construídas entre 1964 e 1965.

MUSUBMAR o promotor do OCEAN REVIVAL é uma organização sem fins lucrativos

A Associação MUSUBMAR, promotora do Ocean Revival, é uma organização sem fins lucrativos cujo fim é promover e desenvolver o turismo suabaquático em Portugal. A sua iniciativa principal é a criação de um novo local de mergulho com o afundamento de quatro navios de guerra da Marinha Portuguesa, o Projecto Ocean Revival. Este projeto ambiciona criar um sítio de mergulho inovador que permita colocar o Algarve na rota do mergulho mundial. Adicionalmente, a iniciativa procura gerar um novo tipo de turismo durante a temporada baixa da Região, contribuir para o aumento da bio-diversidade e preservar a memória das unidades navais, guarnições e patronos.

“O projeto Ocean Revival proporciona uma excelente oportunidade para melhor entender os processos de colonização em estruturas ao largo do litoral.”
Dr. Keith Hiscock, Associação Biológica Marinha do Reino Unido

 

As principais entidades que apoiam o projecto Ocean Revival: